23 novembro 2013

[Orlando 2013] Planejamento Inicial

Para mim, o prazer de viajar começa muito antes da viagem em si, principalmente quando se trata de viagens ao exterior. Adoro planejar todos os detalhes. Algumas pessoas devem me achar um tanto louca por conta disto. Porém, acredito que este também seja o meu diferencial, dada a quantidade de colegas e amigos que me pedem ajuda no planejamento de suas viagens!

Agora vamos ao que interessa! Vou compartilhar tudo que fiz durante o planejamento e montagem do roteiro da minha viagem para Orlando em outubro de 2013.

1. Escolha do destino

Eu sou louca apaixonada pela Disney! Por isso, resolvi passar meu aniversário em Orlando. Mas, para ser sincera, tudo começou com uma promoção da Copa Airlines para vários destinos nos EUA, e um deles era Orlando. Então não deu para resistir, né?!

Dica: Me cadastrei no site Melhores Destinos e sempre recebo notícias de promoções. Foi como fiquei sabendo desta promoção para os EUA.

2. Duração da viagem

Fomos em 2011 para Orlando, logo já tínhamos uma noção do que gostamos e do que não gostamos. Sendo assim, resolvemos, inicialmente, que iríamos para 3 parques da Disney, 2 da Universal, e que reservaríamos 3 dias para compras (porque comprar nos EUA é preciso!). Total de dias inteiros necessários: 8. Próximo passo: decidir quando seria a viagem.

3. Período da viagem

A escolha do período da viagem, neste caso, estava restrita ao período de duração da promoção da Copa Airlines, que era, se não estou enganada, de setembro a novembro. Como meu aniversário é 25 de outubro e eu queria passar já em Orlando, lógico que tivemos que viajar antes e retornar depois desta data! Assim, o período escolhido foi de 20/10/2013 a 29/10/2013. Claro que confirmei no site da Copa se havia disponibilidade e se as passagens estavam realmente baratas neste período. Próximo passo: comprar as passagens.

4. Compra das passagens aéreas

Correndo para não perder a promoção da Copa Airlines, acessei o site e comprei as passagens para o período escolhido. O valor total (ida, volta e taxa), por pessoa, saiu R$1.370,15. Próximo passo: escolha do hotel.

5. Escolha do hotel

Para saber a estratégia que utilizo para escolher e reservar hotéis, acesse diretamente aqui o link Reserva de Hotéisou pelo menu Dicas - Reserva de Hotéis.

Desta vez escolhi o hotel Rosen Inn na International Drive, perto do complexo da Universal, sem café da manhã incluído na diária, quarto com duas camas queen size, frigobar e micro-ondas, Wi-Fi gratuito nos quartos e amplo estacionamento para hóspedes. Efetuei a reserva pelo Hoteis.com e a diária ficou em torno de R$130,00.

Já temos passagens e hospedagem. Agora como vamos nos locomover em Orlando? Próximo passo: alugar um carro.

6. Aluguel do carro

Para alugar um carro, costumo utilizar o site Orlando Tickets Online. Eles trabalham com a locadora Alamo, que gosto também. No site você escolhe o plano e a categoria do carro. Gostamos de escolher o plano que já tenha o GPS incluído e na categoria, preferimos o Midsize (Toyota Corolla ou similar). Já escolhemos em outra viagem a categoria Compact, mas o porta-malas não cabe muita coisa. Depois, basta preencher os dados com o período do aluguel e em um dia, mais ou menos, recebemos a confirmação da reserva por e-mail com o valor total em dólar a ser pago. Ressalto que não há pagamento prévio neste caso. O pagamento será efetuado apenas na entrega do carro.

Nossa reserva ficou em $330,33 dólares.

Próximo passo: comprar os ingressos dos parques.

7. Compra dos ingressos

Nós temos duas opções: comprar por meio de uma agência de turismo ou comprar diretamente nos sites oficiais. Para esta viagem, decidimos comprar os ingressos diretamente nos sites pelo seguinte motivo: Chegaríamos num domingo e provavelmente na segunda já iríamos para algum parque. Como gosto de pegar o parque abrindo, teríamos que chegar cedo. Quando o ingresso é comprado numa agência de turismo, temos que buscar os ingressos numa agência específica em Orlando, e estas agências não costumam abrir no domingo. Logo, teríamos que ir na segunda de manhã para pegar os ingressos e com isto perderíamos tempo precioso, pois como falei, gosto de chegar antes da abertura do parque. Sei que pareço um tanto louca, mas faz parte da minha estratégia para aproveitar melhor as atrações dos parques!

A desvantagem é que, quando se compra os ingressos diretamente nos sites oficiais da Disney e Universal, o valor é pago em dólar, de uma única vez, e com acréscimo de IOF. Dói bastante no bolso!

Enfim, como falei no item 2 (Duração da viagem), escolhemos 3 parques da Disney (iríamos deixar de fora o Animal Kingdom) e os 2 da Universal.

Os ingressos da Disney referentes a 3 parques e 2 pessoas totalizaram em $558,06 dólares (taxas incluídas). Já os da Universal ficaram em $270,50 dólares. Para todos os ingressos escolhi a opção básica, ou seja, aquela que você pode visitar apenas um parque por dia. Para aqueles que querem visitar dois ou mais parques num mesmo dia, devem escolher a opção "Park Hopper" (Disney) ou "Park-to-Park" (Universal).

No caso da Disney, recebi um e-mail contendo os vouchers para trocar pelos ingressos na bilheteria do primeiro parque a ser visitado. No caso da Universal, bem mais prático, recebi um e-mail já com os ingressos, bastando imprimi-los e utilizá-los diretamente na entrada do parque.

Bem, agora vamos deixar um pouco o bolso em paz e começar a montar o roteiro de viagem! Para mim, esta é a melhor parte!

8. Montagem do calendário de viagem

Tem coisa mais chata do que chegar no parque e descobrir que ele está lotado, que há tempos enormes de espera na fila e que, ainda por cima, vão lhe expulsar mais cedo por conta de um evento especial? Isso só acontece por falta de planejamento!

Hoje existem vários sites que disponibilizam o chamado "Crowd Calendar", ou seja, um calendário indicando como estará a lotação dos parques. Com isto, é possível escolher os melhores (ou menos piores) dias para visitar cada parque.

Gosto de mesclar os Crowd Calendars de dois sites: Touring Plans e Undercover Tourist. O problema do Touring Plan é que ele só disponibiliza gratuitamente o calendário de um mês. Para ter acesso a todas as informações, é necessário pagar. Como planejo minhas viagens com certa antecedência, então sempre consigo pegar o calendário do meu período de viagem gratuitamente. Já o calendário do Undercover Tourist é todo gratuito.

Após analisar os Crowd Calendars, cheguei ao meu calendário de viagem, conforme abaixo:


Calendário definido, agora posso planejar cada dia separadamente.

Nos vemos no próximo post!

2 comentários:

  1. Dicas valiosas aqui!! Já li várias vezes cada um dos posts, mas agora estou voltando para ver se está faltando alguma coisa e agradecendo o tempo gasto por passar cada informação. O lance de como garimpar hotel e planejar a lotação dos parques me ajudaram MUITO! Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário tão querido! É esse tipo de feedback que me incentiva a continuar sempre dedicada ao blog! Tenho certeza que sua viagem vai ser incrível!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...