23 fevereiro 2014

[Uruguay/Argentina 2014] 2º dia: Saída Montevideo / Chegada Punta del Este

ROTEIRO ORIGINAL (Domingo – 02/02/2014):

Parque Rodó
Pegar carro alugado na Avis do aeroporto às 13:30
Almoçar no aeroporto
Seguir para Punta del Este
Check-in na pousada Red Wind
Jantar: Medio y Medio (reservado para às 18h)
Mirante de Punta Ballena
Cerimônia do pôr do sol na Casapueblo

RELATO DO DIA:

Acordamos cedo para curtir nossa manhã em Pocitos e, para a nossa decepção, estava uma bela chuva lá fora! Enfim, fomos tomar café da manhã, que fica no terraço do hotel, torcendo para que a chuva passasse.

Café da manhã no hotel.

Café da manhã no hotel.


Depois do café da manhã, tentamos sair do hotel para visitar o Parque Rodó. Porém, foi totalmente em vão, pois, além da chuva, o vento estava bem forte. Resultado: passamos o resto da manhã no quarto até o horário do check-out às 12h.

Pedimos na recepção do hotel um táxi para o aeroporto e conseguimos compartilhar (em espanhol, compartir) com um casal muito simpático de Porto Alegre. Foi uma boa economia!

Como mencionei no post anterior, no aeroporto de Montevideo só há duas opções de alimentação, a lanchonete McDonalds e o restaurante Patria. Como queríamos almoçar bem para aguentar a viagem de carro até Punta del Este, escolhemos o Patria.

Fachada do restaurante.

Ambiente interno.


Existe um menu disponível na entrada do restaurante, então, antes de entrar, já sabíamos que a conta seria alta! O ambiente é agradável, mas o atendimento foi bem lentinho!

Durante o meu planejamento para esta viagem, descobri que no Uruguay e na Argentina os restaurantes oferecem o chamado "cubierto", que são os pãezinhos de entrada acompanhados por manteiga ou algum outro creme ou molho. Porém, este "cubierto" é cobrado na conta e é por pessoa. Aceitando ou não, comendo ou não, você terá que pagar o "cubierto"!

"Cubierto", ou seja, pãezinhos de entrada.


O creme que acompanhava os pãezinhos era de ricota com páprica. Muito sem graça!

Resolvemos pedir um prato para cada. Meu marido pediu um "Milanesa de Lomo" (filé à milanesa) e eu pedi Ravioles. Aqui o prato é realmente individual!

Filé à milanesa.

Ravioles.


Meu marido não gostou do seu filé à milanesa e o que salvava meus ravioles era o queijo parmesão ralado! Enfim, pagamos caro por uma comida apenas razoável.

Veja minha avaliação sobre o restaurante Patria no TripAdvisor.

Depois do almoço, fomos a Avis para retirar o carro alugado. Pense em um atendimento lento! A nossa reserva era pré-paga e sem GPS, que resolvemos incluir no momento em que retiramos o carro.

Infelizmente, o aluguel de carro é caro no Uruguay, pelo menos quando comparamos aos EUA. Por conta disso, resolvemos alugar um carro mais barato, ou seja, um econômico 1.0 com ar-condicionado e direção hidráulica. Recebemos um Chevrolet Classic e seguimos nossa viagem a Punta del Este.

Depois que saímos do aeroporto, percebemos que o GPS não estava indicando o percurso. Tivemos que parar e, depois de muito penar e esbravejar, descobrimos que o GPS estava em modo Simulação. Resolvido o problema, pudemos seguir adiante.

A chuva estava fraca, porém constante. E eu já estava preocupada se nossa estadia em Punta seria prejudicada.

A estrada é ótima e possui dois pedágios (em espanhol, peaje) de UYU 55,00 cada, um no Km 32 e outro no Km 80. A distância de Montevideo a Punta del Este é de aproximadamente 120km e é possível fazer o percurso em 1 hora e meia. Ao chegar a Punta, o trânsito fica mais lento e levamos mais meia hora para chegar à pousada onde ficaríamos hospedados, pois ela ficava um pouco escondida no bairro El Golf, que depois descobri ser um bairro nobre e cheio de mansões! Agora entendi porque a diária era tão cara!

Estrada para Punta del Este.

Um dos pedágios pelo caminho.

Chegando a Punta del Este, no Departamento de Maldonado.


A pousada Red Wind é uma graça! É uma casa muito aconchegante, com apenas sete quartos, e nota-se a preocupação com todos os detalhes. Fomos recebidos pela dona, a sra. Stella, super simpática. Nosso quarto era o #6, fofíssimo!

Quarto em que ficamos hospedados.

Quarto em que ficamos hospedados.

Detalhe da decoração do banheiro do quarto.


Não posso deixar de comentar algo que conhecemos logo que chegamos a Punta, algo que apelidamos de "mosquitões assassinos"! É sério! Não sei se era por conta das chuvas, mas os mosquitos eram muitos, enormes e adoravam um sangue! Quando descemos do carro na pousada, começamos a ser atacados, e o local da picada fica inchado, vermelho e coça demais! Que falta sentimos de um repelente!

Dica Importante: Não deixe de levar repelente na sua viagem ao Uruguay. Fomos atacados pelos mosquitões assassinos em Punta del Este, Colonia del Sacramente e Montevideo!

Continuando... tomamos um banho e nos aprontamos para comer no restaurante Medio y Medio, localizado em Punta Ballena a uns 15km da península de Punta del Este, e onde tínhamos uma reserva para às 18h.

Nossa, foi uma dificuldade encontrar este restaurante. O GPS não nos levou no lugar certo e por duas vezes tivemos que pedir orientações de pessoas na rua. Já estava para desistir, quando finalmente encontramos. Eita restaurante escondido!

Dica: Quem quiser ir a este restaurante, aconselho primeiro consultar o percurso no GoogleMaps, ao invés de confiar somente no GPS, pois a entrada para a rua do restaurante (Av. Antonio Lussich) é feita por uma rua paralela à Estrada Interbalneária. Esta foi nossa maior dificuldade, pois o GPS dava a entender que o acesso seria diretamente pela Interbalneária.

Fachada do restaurante.

Ambiente interno.


O ambiente é rústico e estava tranquilo, praticamente nós dois no restaurante. Pedimos "Papas Medio y Medio", que são batatas-fritas com molho de queijo e bacon, super calórico! E de prato principal, pedimos um filé com molho de mostarda com arroz. Foi a única vez em que comemos arroz nesta viagem!

Enquanto os pratos não vinham, o cubierto foi servido, com uns pãezinhos e uns cremes bem gostosos.

Cubierto e suco de laranja.

Papas Medio y Medio.

Filé com molho de mostarda, acompanhado de arroz.


Eu achei tudo muito saboroso! Veja minha avaliação sobre o restaurante Medio y Medio.

Bem ao lado do restaurante, há uma sorveteria Freddo. Resolvemos experimentar o tão famoso sorvete e pedimos um copinho com uma bola de frutilla (morango) e outra de dulce de leche granizado. O sorvete de doce de leite é realmente uma delicia!

Famoso, e caro, sorvete Freddo!


Tal como um milagre, depois de um dia inteiro de chuva constante e céu nublado, o sol resolveu começar a aparecer! Muito oportuno, pois depois de comer, seguimos para Casapueblo, ainda em Punta Ballena, onde acontece a famosa cerimônia do pôr do sol.

Casapueblo é a antiga casa de verão do artista uruguayo Carlos Páez Vilaró e hoje funcionam um museu, uma galeria de arte, um restaurante, um hotel e um terraço onde acontece a cerimônia do pôr do sol. O local é lindo!

Chegamos perto das 20h e tivemos um bom tempo para apreciar a beleza do local, pois o sol só se punha perto das 21h.

Chegada a Casapueblo.

Casapueblo.

Casapueblo.

Mirante de Punta Ballena visto de Casapueblo.


Uns 20 minutos antes do efetivo pôr do sol, começa a sair nas caixinhas de som um poema escrito e recitado pelo próprio Vilaró, que é uma verdadeira homenagem ao sol. Simplesmente lindo, emocionante, indescritível e inesquecível. Ao final do poema e do pôr do sol, todos batem palmas e confesso que não pude conter o marejado nos olhos!

Vista panorâmica.





Deixando Casapueblo.


Passamos rapidamente no Mirante de Punta Ballena para algumas fotos.

Casapueblo vista do mirante.

As cores fascinantes do fim do dia.


Daqui voltamos direto para o hotel. Nossas primeiras horas em Punta del Este foram maravilhosas!

ESTIMATIVA DE GASTOS (em pesos uruguayos - UYU):

táxi do hotel para o aeroporto: 980,00
almoço no aeroporto: 1.000,00
pedágios: 100,00
jantar no Medio y Medio: 1.000,00
ingressos Casapueblo: 320,00
TOTAL ESTIMADO: 3.400,00

GASTOS EFETIVOS:

Lembrando que a cotação é de BRL 1,00 = UYU 8,40.

- táxi do hotel para o aeroporto (economizamos)

    TOTAL: UYU 400,00

Obs: O preço do táxi de Pocitos para o aeroporto era UYU 800,00, porém dividimos o táxi com um casal de Porto Alegre.

- almoço no aeroporto - Restaurante Patria (gastamos bem mais):

    cubiertos (2 x 120,00): 240,00
    raviole: 460,00
    milanesa de lomo: 480,00
    jugos de naranja (2 x 100,00): 200,00
    TOTAL: 1.380,00 + 138,00 (propina = gorjeta) = UYU 1.518,00

Obs: A porcentagem de gorjeta (em espanhol, "propina") sugerida é de 10%.

- pedágios (gastamos mais):

    TOTAL: 55,00 + 55,00 = 110,00

Obs: Foram dois pedágios entre Montevideo e Punta del Este, um no Km 32 e outro no Km 80.

- jantar no Medio y Medio (gastamos bem mais):

    cubiertos (2 x 60,00): 120,00
    fritas: 260,00
    lomo com molho de mostarda: 590,00
    jugos de naranja (2 x 130,00): 260,00
    TOTAL: 1.230,00 +  70,00 (propina = gorjeta) = UYU 1.300,00

- demais gastos (UYU):
sorvete Freddo: 140,00 (gasto não previsto)
ingressos Casapueblo: 320,00

TOTAL EFETIVO: 3.788,00 (gastamos mais que o previsto)

Eita inflação alta! Fiz a pesquisa de preços em janeiro, procurando blogs com posts recentes sobre o Uruguay e que mencionassem os preços das coisas. Difícil estimar gastos desse jeito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...