17 janeiro 2015

[Disney Cruise 2014] 2º dia: Embarque no navio Disney Dream

RELATO DO DIA (Segunda – 08/12/2014):

Acordamos cedinho, nos arrumamos e, antes de sair do quarto para tomar café da manhã, preenchemos e seguimos as instruções contidas no formulário entregue no dia anterior pela atendente do hotel (veja a postagem de Planejamento Geral).

Formulário entregue pelo hotel, com instruções para o despacho das bagagens, entre outras informações.


As principais instruções são:

1. Os hóspedes com traslado agendado, que é o nosso caso, e que queiram utilizar o serviço de transporte de malas oferecido pelo hotel Hyatt, devem deixar as malas que embarcarão no cruzeiro, já com as etiquetas da Disney Cruise afixadas, dentro do quarto perto da porta. Além disso, não é necessário que o hóspede espere o recolhimento das malas. Importante notar que este serviço é totalmente opcional, uma conveniência. Nada impede que os próprios hóspedes levem suas malas até o local onde sai o traslado.

2. O traslado para Port Canaveral começa às 9:30AM e vai até 1:15PM. O ônibus sai no Terminal B, nível 1, do aeroporto de Orlando. E os atendentes da Disney iniciam o embarque no primeiro ônibus às 9:00AM.

Outra instrução importante, que consta no livrinho da Disney Cruise Line que recebemos antes da viagem(veja a postagem de Planejamento Geral), é separar uma mala de mão com roupas e outros itens necessários para o dia do embarque. Isto porque só veremos as malas despachadas novamente na nossa cabine pela parte da tarde. Seguimos à risca esta instrução. Também não pode esquecer os documentos importantes, como passaportes, reservas, formulários, etc.

Deixamos o quarto, já com a nossa única mala a ser despachada separada perto da porta, e fomos tomar café da manhã. Comemos no McDonalds (o café é péssimo, parece um chá de tão aguado) e depois complementamos com um bolinho e frutas na Starbucks.

Café da manhã na McDonalds.

Uma das praças de alimentação do aeroporto de Orlando.


Voltamos ao quarto para os últimos preparativos e às 9:00AM fizemos o check-out no hotel, informando que nossa mala havia permanecido no quarto conforme orientação. Seguimos para o Terminal B, nível 1, de onde sai o ônibus para Port Canaveral. No momento do check-in junto à equipe da Disney Cruise Line, entregamos o formulário preenchido e apresentamos nossos passaportes e a documentação solicitada. Observamos que ao lado do ônibus, havia um caminhão onde as malas estavam sendo colocadas. Em seguida, embarcamos no ônibus, que deixou o aeroporto por volta das 9:45AM.


Ônibus da Disney Cruise Line que leva a Port Canaveral.

Chegando a Port Canaveral com o navio Disney Dream já atracado.


Depois de 45 minutos, chegamos a Port Canaveral. Pena que estava chovendo e não foi possível tirar fotos da parte externa do terminal da Disney Cruise Line. Por dentro, o terminal é amplo e bem bonito. Na entrada, toda a bagagem de mão deve passar pelo raio-x, e as pessoas passam pelo detector de metais.

Saguão do terminal da Disney Cruise Line.

Fila para o check-in.


Seguimos para a fila do check-in, onde apresentamos nossos documentos e os formulários necessários. Neste momento, recebemos os nossos cartões Key to the World, que deverão ser utilizados dentro do navio. Os cartões já estão impressos com os nossos nomes, indicam o horário do jantar que escolhemos, o número da mesa e a ordem dos restaurantes onde jantaremos a cada noite (E = Enchanted Garden, R = Royal Palace e A = Animator's Palate). Além disso, recebemos uma numeração de grupo indicando a ordem de embarque.

Observação: O número da cabine não é mostrado no cartão, porém já foi designado e informado no livrinho de instruções que recebemos em casa, antes da viagem, conforme mencionei na postagem de Planejamento Geral.

Meu cartão Key to the World!


Ficamos pelo saguão esperando e, um pouco depois das 11:00AM, nosso grupo de embarque foi chamado. Entramos por um portal no formato da cabeça do Mickey, atravessamos uma passarela, e cada família que entrava no navio tinha seu nome anunciado por um atendente e era recepcionada com uma salva de palmas. No nosso caso foi: "Please, welcome aboard the Peres' family!". Imagina falar todos os nomes das famílias que iriam embarcar no navio?! Que canseira!

Portal de embarque no navio.


Assim que entramos, já ficamos deslumbrados com o saguão principal do navio, que fica no deck 3. A primeira coisa que me chamou a atenção foi o lustre! Tudo lindo e com decoração de Natal.

Não comentei anteriormente, mas o navio Disney Dream é o terceiro navio da Disney Cruise Line, com 14 decks (andares), 1.250 cabines e com capacidade de acomodar confortavelmente 4.000 passageiros. Além do mais, conta com uma equipe de 1.458 pessoas para atender às necessidades dos hóspedes (fonte: site Disney Cruise Line). Não temos experiências em cruzeiros, mas estes números nos deixaram bem impressionados!

Saguão principal do navio, com uma estátua de bronze do Almirante Donald.

Lindo e imponente lustre do navio Disney Dream.

Navio Disney Dream enfeitado para o Natal.

Árvore de Natal do navio Disney Dream.


Dica Importante: Não deixe de baixar no smartphone a aplicação Disney Cruise Line Navigator. Ela funciona apenas dentro do navio (para isto ligue o Wi-Fi do smartphone) e possui várias informações importantes, como programação diária, mapa do navio, restaurantes e seus cardápios, etc.

Nossa estratégia era logo almoçar, enquanto havia pouca gente. Então, tratamos de ir em busca do restaurante Cabanas, que é o principal restaurante estilo buffet (nosso self-service) do navio e que fica no deck 11 (dica do blog Andreza Dica e Indica). Porém, antes, passamos pela área das piscinas e não resistimos a um drink! Lembrando que bebidas alcoólicas não estão incluídas no pacote (a nossa custou US$ 6.04).

Área das piscinas, no centro do navio.

Ao fundo, o toboágua do Mickey para crianças.

Saboreando um drink de boas vindas ao navio!


Chegamos ao restaurante Cabanas e, na entrada, membros da equipe ficam distribuindo lencinhos para higienizar as mãos. Algo muito importante!

O estilo é bem casual e a decoração é praiana, com vários coqueiros espalhados por entre as mesas da área interna. Há mesas também na área externa, para quem quiser comer ao ar livre.

A variedade de comida é grande. Dá vontade de sair pegando tudo para experimentar! Mas até que nos controlamos. Achei a comida bem saborosa. E de sobremesa, há opções de frutas e muitos, muitos doces que saltam aos olhos!

Entrada do restaurante Cabanas.

Detalhes da decoração interna do restaurante Cabanas.

Detalhes da decoração interna do restaurante Cabanas.

Desenhos dos castelos da Disney World, na Florida, e da Disneyland, na California.

Meu almoço... tão comedida!

Sobremesa... ainda estamos tímidos!


O blog Andreza Dica e Indica tem uma postagem bem detalhada sobre os restaurantes do navio, vale a pena dar uma olhada.

Como as cabines seriam liberadas apenas à 1:30PM, depois do almoço, fomos passear pelo navio, com nossa malinha de mão a tiracolo, para conhecer e nos familiarizar com os vários ambientes. Primeiro demos uma volta pelo deck 11, onde ficam as piscinas Donald's Pool (para toda a família) e a Mickey's Pool (somente para crianças). Depois subimos para o deck 12, área aberta do navio, com vista central para as piscinas e para o telão, constantemente exibindo filmes e desenhos. Nestes dois andares é possível ver o toboágua que dá a volta pela parte central do navio, o AquaDuck.

Vista da área das piscinas em direção à proa do navio (frente - forward).

Vista da área das piscinas em direção à popa do navio (traseira - aft).

Entrada para o toboágua AquaDuck, que dá a volta pelo navio.

Vista para Port Canaveral.

Outro navio atracado em Port Canaveral.


Passeamos, ainda, pelo deck 3, onde fica o saguão principal do navio, e por onde embarcamos. Neste andar, fica uma das entradas do Walt Disney Theatre, onde são exibidos três shows: Disney's Believe, The Golden Mickeys e Villains Tonight!.

Fachada do teatro Walt Disney, onde são exibidos três shows.

Detalhes da decoração.

Um dos diversos bares do navio. Esse é o Bon Voyage.


Como estava próximo da 1:30PM, horário de liberação das cabines, resolvemos seguir para o deck 6, onde ficava a nossa cabine de número 6186. Não mencionei antes, mas quando soube qual seria a nossa cabine e que esta era para cadeirantes (wheelchair accessible), fui direto pesquisar no Google para saber se era boa. Ainda bem que li ótimos comentários! Vamos já descobrir!

Enfim liberaram o acesso e lá fomos nós rumo à cabine 6186. Foi uma boa pernada! O acesso à cabine é feito com o cartão Key to the World.

Perto dos elevadores, em cada andar, há este quadro informando o que existe no deck.

Rumo à nossa cabine.

Chegamos. Momento de expectativa!

Nossa cabine! Super espaçosa!

Banheiro também espaçoso.

Itens de higiene.

Programação, tickets dos restaurantes, cartões postais, etc.


Simplesmente adoramos a cabine. Por ser acessível para cadeirantes, ela é muito espaçosa. Há dois telefones sem fio disponibilizados para utilização pelo navio. Mas acho pouco provável que precisaremos.

Enfim, só fizemos deixar a mala de mão na cabine (nossa mala ainda não havia chegado) e voltamos a sair, visto que haveria um pequeno tour pelo navio às 2:00PM, saindo em frente ao Walt Disney Theatre, no deck 3.

O tour foi rapidinho, uns 30 minutos no máximo, e conhecemos ambientes bem bacanas, como os bares Pink e District Lounge, no deck 4.

The District, área onde ficam os bares Pink e District Lounge.

Bar Pink, destinado a adultos somente.

District Lounge, destinado a famílias e adultos, dependendo do horário.


Após o tour, resolvemos conhecer a área designada somente para adultos (maiores que 18 anos), que fica no deck 11 e que possui piscina própria, a Quiet Cove Pool. Aí bateu aquela preguiça e ficamos deitados nas espreguiçadeiras com vista para Port Canaveral.

Quiet Cove Pool, piscina exclusiva para adultos (maiores que 18 anos).


Por volta das 3:45PM, que é o horário em que todos os passageiros já deveriam estar a bordo, houve um treinamento de como proceder em caso de necessidade de evacuação do navio. Todos os passageiros, sem exceção, devem participar. Conhecemos a área para onde devemos ir, no nosso caso era o setor M (vem especificado no cartão Key to the World) no deck 4, que é onde estão os barcos de evacuação. Também apresentaram como colocar e utilizar o colete salva-vidas. O treinamento foi rapidinho, o que demorou mais foi reunir todos os passageiros.

Treinamento obrigatório que acontece antes do navio desatracar.


Depois do treinamento, voltamos à cabine para verificar se nossa mala já havia chegado. Sim! Lá estava ela solitária perto da porta! Colocamos a mala para dentro da cabine e fomos lanchar no Flo's Café, baseado no filme de animação Carros. Por conta disso, acabamos perdendo a festa Sail-Away Celebration, que ao invés de acontecer ao ar livre no deck 11, aconteceu no saguão principal do navio no deck 3, isto por não parava de chuviscar.

Luigi's Pizza, que compões o Flo's Café.

Fillmore's Favorites, também compõe o Flo's Café.


Por volta das 5:00PM, o navio deixou Port Canaveral, então fomos para deck 13 ver a partida. Ficamos pouco tempo, pois continuava chuviscando, sem falar do forte vento.

Finalmente deixando Port Canaveral.


Assim, voltamos à cabine para tomar banho e nos arrumar para o show The Golden Mickeys às 6:30PM e depois jantar no Enchanted Garden às 8:15PM, no deck 2. Foi neste momento que o Disney Dream se transformou em um verdadeiro Disney Nightmare! O navio balançava tanto que era difícil se equilibrar em pé... Imagina tomar banho e se vestir desse jeito?! Maguiagem mais básica possível! Inevitavelmente, os enjoos começaram, e não teve Bromoprida e nem Dramin que desse jeito. Um verdadeiro pesadelo!

Fomos para o Walt Disney Theatre, onde seria o show The Golden Mickeys. As cortinas do teatro ficavam balançando fortemente de um lado para outro. O comandante do navio até deu o ar de sua graça no palco para fazer um anúncio. Ele explicou que a saída da Florida costuma ser ruim, porém como choveu bastante, isso acabou piorando a situação, deixando o mar mais agitado. Além disso, informou que quando o navio entrasse nas Bahamas, o mar ficaria mais calmo. Isso aconteceria provavelmente depois das 10:00PM. Já que o comandante falou, vamos acreditar!

Infelizmente, o marido não aguentou o enjoo e voltou para a cabine. Eu resisti fortemente e assisti ao show até o fim!

Falando um pouco do espetáculo, o The Golden Mickeys tem duração de, aproximadamente, 50 minutos, e simula uma premiação (tipo Oscar e Golden Globes) onde os vencedores são personagens de vários filmes da Disney, e o prêmio é justamente uma estátua dourada do Mickey, por isso o nome The Golden Mickeys. Durante o show, são apresentados cenários, personagens e músicas dos filmes envolvidos, como por exemplo Branca de Neve, Tarzan, A Pequena Sereia, Toy Story, Rapunzel, O Rei Leão, A Bela e a Fera (sempre meu preferido!) e vários outros. Ao final, ainda tem uma apresentação especial do Mickey e da Minnie.

Antes de começar o show, há um tapete vermelho onde pessoas (passageiros) são convidadas para dar entrevistas, que são exibidas no telão dentro do teatro.

Mesmo com todo o enjoo, consegui me concentrar no show, que achei lindo e com algumas partes bem emocionantes.

Voltei à cabine, onde encontrei um marido derrubado na cama! Difícil foi convencê-lo a ir para o restaurante... Quando deixamos a cabine, conhecemos o nosso camareiro, Albert, muito gentil e simpático. Conversamos um pouco e às 8:15PM seguimos para o restaurante Enchanted Garden, onde conhecemos nosso garçom, Roger, e sua assistente, Coryse, que nos acompanhariam em todos os demais restaurantes durante o cruzeiro.

Restaurante Enchanted Garden.



O marido não conseguiu comer nada. Eu que sou gulosa, pedi de entrada uma sopa de tomate, que estava uma delícia. De prato principal, pedi escalope de peixe. Porém, além de esquisito, achei muito sem graça e não consegui comer tudo.

De cortesia, cestinha de pães.

De entrada, sopa de tomate. Adoro!

Escalopes de peixe. Bem sem graça. E achei essas bolinhas, não identificáveis, muito esquisitas!


Como o enjoo não passava de jeito algum, mesmo tomando um monte de remédio, resolvemos levar as sobremesas para viagem, como sugeriu a Coryse.

Chegamos à cabine e encontramos tudo arrumado. Sobre a cama havia a programação do dia seguinte, quatro tabletinhos de chocolate e um arranjo muito fofo feito com toalhas no formato de um cachorro, que nem aquele da Cofap!

Programação do dia seguinte, chocolates e cachorrinho feito com toalhas. Adorei!


Conseguimos tirar um cochilo. Acordamos antes da meia-noite e devoramos nossas sobremesas! O balanço do navio já havia melhorado significativamente, tal como havia informado o comandante do navio. Depois, nos preparamos para dormir, torcendo para que o dia seguinte fosse mais tranquilo e sem enjoos.

Minha sobremesa: Sweet Temptations.


Nossa! Esse post foi longo e com muitas, muitas fotos! O dia de hoje foi cheio de atividades para relatar. Amanhã é dia de atracar em Nassau, capital das Bahamas. Então, até o próximo post!

ESTIMATIVA DE GASTOS (em dólares americanos - USD):

café da manhã no aeroporto de Orlando: 30.00

GASTOS EFETIVOS:

café da manhã no aeroporto de Orlando: 16.91 (economia de 13.09)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...