03 julho 2017

[Peru 2017] 1º dia: Chegada a Cusco

No relato deste dia, irei compartilhar nossa chegada a Cusco, primeira cidade que minha mãe e eu visitaremos no Peru.

Para quem não sabe, Cusco está situada a 3.400 metros acima do nível do mar. Tamanha altitude costuma gerar mal estar em pessoas que não estão acostumadas. Esse mal da altitude, também conhecido como soroche, pode ocasionar falta de ar, tontura, enjoo e dor de cabeça. Continue lendo para saber se o soroche nos pegou ou não!

ROTEIRO ORIGINAL (Domingo 28/05/2017):

Chegada ao aeroporto de Cusco às 15:05
Trocar moeda no aeroporto (apenas uma pequena quantia necessária)
Check-in no hotel Ramada Costa del Sol Cusco
Restante do dia livre

RELATO DO DIA:

Como mencionei na postagem de Planejamento Inicial, antes de chegar a Lima, capital do Peru, faríamos uma conexão no Aeroporto de Guarulhos. Por ser uma conexão de 15 horas, resolvi reservar um pernoite no TRYP by Wyndham São Paulo Guarulhos Airport, um hotel dentro da área reservada para embarques internacionais, partindo dos terminais 2 e 3 de Guarulhos.

Desembarcamos em Guarulhos por volta das 17:00 e seguimos para o embarque internacional. Apresentamos nosso bilhete do voo Guarulhos-Lima, passamos pelo detector de metais e nossas malinhas pelo scanner (viajamos apenas com nossas malas de bordo) e, em seguida, passamos pela Polícia Federal para controle imigratório. Depois de caminhar bastante, finalmente encontramos o hotel, que fica bem próximo dos portões de embarque. Muito útil, já que nosso voo no dia seguinte para Lima sairia às 08:00.

O hotel é confortável e bem funcional. Às 06:00 do dia 28/05/17, tomamos café, fizemos o check-out e seguimos para o portão de embarque para o nosso voo a Lima.

Desembarcamos no aeroporto de Lima um pouco depois das 11:00 (Lima está duas horas a menos que São Paulo e o tempo de voo fica em torno de 5 horas). Passamos rapidamente pela imigração, onde o oficial perguntou somente quantos dias iriamos ficar no Peru, carimbou nossos passaportes e nos liberou. Antes de passar pela alfândega, resolvemos trocar $100 dólares na casa de câmbio perto das esteiras de bagagem. Obviamente, a cotação não era das melhores... após aplicação da taxa de serviço, o câmbio resultou em $3,0264 soles por dólar.

Depois de trocar dinheiro, passamos livremente pela alfândega sem nem ao menos passar as malas no scanner...

Às 12:00, antes de entrar na área de embarque para o nosso voo Lima-Cusco, que sairia somente às 13:45, fizemos um lanche na Delicass, onde pedimos fatias de pão tostadas, acompanhada de manteiga e geleia, além de dois cafés e uma garrafa de água, totalizando em $40,50 soles. Adicionamos uma gorjeta de $5,00 soles.

De buchinho cheio, finalmente entramos na sala de embarque para aguardar nosso voo para Cusco. O percurso dura apenas 1:20h e lá de cima já podemos visualizar a geografia bem montanhosa da região.

Nossa vista durante o voo Lima-Cusco.

Enquanto nos aproximamos de Cusco, é possível visualizar a geografia bem montanhosa da região.


Informação Importante:  A cidade de Cusco está situada a 3.400 metros acima do nível do mar. Tamanha altitude gera alguns efeitos indesejáveis nas pessoas, a depender de cada organismo. O mal da altitude, também conhecido como soroche, pode ocasionar falta de ar, tontura, enjoo e dor de cabeça. Caso você esteja programando uma viagem que passe por Cusco, sugiro ler bastante sobre o soroche e, assim, tomar os cuidados necessários durante a viagem. O blog Viaje na Viagem tem uma boa postagem para começar a se informar sobre o assunto.

Desembarcamos em Cusco por volta das 15:15. Interessante que logo após o desembarque, havia uma cesta repleta de folhas de coca para que os visitantes pegassem algumas para mascar. Durante minhas pesquisas pré-viagem e também conversando com amigos que já viajaram a Cusco, descobri que as folhas de coca são consumidas para aliviar os efeitos do soroche. A tradição andina é mascar folhas de coca, contudo, as folhas são utilizadas de outras formas também, como por exemplo, em chás.

É claro que peguei umas folhinhas para mim e para minha mãe e fomos mascando! O sabor é bem amargo. Infelizmente, o soroche me bateu bem rápido... Enquanto aguardávamos o motorista que nos levaria ao hotel (traslado que agendei diretamente com o hotel e sem custos), já comecei a me sentir mal... começou com uma leve dificuldade em respirar e uma certa tontura.

Finalmente encontramos nosso motorista (em meio à multidão de outros motoristas oferecendo seus serviços) e seguimos de carro rumo ao hotel Ramada Costa del Sol, localizado próximo a Plaza de Armas de Cusco. O trajeto foi bem rápido, uns 15 minutos.

Chegamos ao hotel um pouco antes das 16:00 e um funcionário nos conduziu até a recepção, onde ficamos sentadas durante todo o procedimento de check-in, e logo nos serviram chá de coca. Fiquei impressionada com tamanha atenção e cuidados.

Chá de coca oferecido assim que chegamos ao hotel Ramada Costa del Sol Cusco.


Mesmo tomando uma xícara inteira de chá de coca, os efeitos do soroche só pioravam! Agora eu também sentia, além da dificuldade em respirar e tontura, leves pontadas na cabeça e palpitações... Um funcionário nos levou ao nosso quarto (de número 316), que era amplo e agradável. Ele foi super atencioso explicando como tudo funcionava no quarto, mas eu estava tão mal que acabei deixando de dar gorjeta a ele... coitado! Eu só queria me jogar na cama e descansar!

Assim como eu, minha mãe (que entrou recentemente na melhor idade) também sentiu logo os efeitos do soroche, principalmente no quesito dificuldade de respirar. Qualquer caminhada, a mais lenta que fosse, já dava uma sensação de cansaço.

Nosso quarto (316) no hotel Ramada Costa del Sol Cusco.

Banheiro amplo.


Descansamos por um tempo e depois, quando a fome bateu, resolvemos pedir um jantar pelo serviço de quarto. Seguindo vários conselhos, escolhemos pratos leves. Minha mãe pediu frango grelhado acompanhado de salada, e eu pedi sopa, totalizando em $66,00 soles.

De cortesia, o hotel disponibiliza duas garrafas de água no quarto, além de um drink (pisco sour ou limonada) de boas vindas a ser retirado no bar do hotel.

Curiosidade: O pisco sour (pronuncia-se "sauer" e significa azedo, em inglês) é uma bebida destilada à base de uva e com elevado teor alcoólico, sendo tradicional tanto no Peru quanto no Chile, com algumas diferenças entre suas receitas.

Mais tarde, resolvemos sair do quarto para resgatar nossas bebidas. Como aconselham não tomar bebidas alcoólicas, por piorar os efeitos do soroche, o jeito foi pedir limonada mesmo!

E assim foi a nossa chegada a Cusco... sofrendo com o soroche! Que o dia amanhã seja melhor...

Dica: A melhor coisa que fiz foi deixar o resto deste dia livre para descansarmos e, assim, começarmos a nos adaptar com a altitude. Li vários relatos de pessoas que mal chegaram a Cusco e já saíram para passear... É verdade que cada organismo reage de uma forma ao soroche, e no meu caso, não reagiu nada bem!

TROCA DE MOEDA:

DÓLARES TROCADOS EQUIVALENTE A SOLES COTAÇÃO
US$100.00 S/302,65 3,0264
Total de Soles Adquiridos: 302,65 / Resta em Dólares: 1,700.00

GASTOS DIÁRIOS (em soles peruanos, para duas pessoas):

ESTIMATIVA DE GASTOS GASTOS EFETIVOS ECONOMIA
Alimentação: 150,00 Alimentação: 111,50 38,50
150,00 111,50 38,50
Saldo Inicial: 302,65 / Saldo Atual: 191,15 / Economia Geral: 38,50

2 comentários:

  1. Nem sabia que tinha hotel para se hospedar já dentro do embarque do aeroporto, muito bom. E que pena que sofreram com os efeitos do soroche, eu num senti nada digno de nota nas minhas viagens ao Peru.

    ResponderExcluir
  2. Olá Viajento!

    Que bom que seu organismo pouco sofreu com o soroche. No meu caso, eram tantas as dores e pontadas na cabeça que eu não teria aguentado mais um dia em Cusco. Já estava ficando com medo de ter um AVC, sério mesmo! Infelizmente não dá pra prever como cada organismo vai reagir à altitude. O jeito é visitar Cusco e ver o que acontece!

    Abraço!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...