09 julho 2017

[Peru 2017] 2º dia: Cusco

O dia de hoje está reservado para desbravar o pequeno centro histórico de Cusco, incluindo a Plaza de Armas, que por sinal é super charmosa, e arredores.

Não posso deixar de mencionar também a ótima experiência gastronômica que tivemos, tanto no almoço, quanto no jantar. Recomendo demais os restaurantes MAP Café e Morena Peruvian Kitchen.

A seguir, o relato detalhado deste dia, incluindo muitas fotos, dicas e uma comparação entre os gastos estimados com os gastos efetivos.

ROTEIRO ORIGINAL (Segunda-Feira 29/05/2017):

Trocar moeda
Comprar boleto turístico
Comprar boleto do circuito religioso
Ir na agência Fabulous Peru Tours para pagar o city tour agendado pelo site
Museo Inka
Museo de Arte Precolombino
    Almoço: MAP Café (reservado às 12:30)
Museo de Arte Religioso / Palacio Arzobispal (ingresso incluído no boleto religioso)
Bairro San Blas
    Templo de San Blas (ingresso incluído no boleto religioso)
Iglesia de la Compañia de Jesus (ingresso incluído no boleto religioso)
Jantar: Morena Peruvian Kitchen (não faz reserva)

RELATO DO DIA:

Devido aos efeitos do soroche, principalmente a falta de ar, dormimos mal. Por isso, acabamos acordando cedo e fomos logo tomar café às 7:30. Lembrando que o café da manhã está incluído na diária do hotel Ramada Costa del Sol Cusco, onde estamos hospedadas.

Por volta das 8:00, saímos do hotel e fomos dar uma voltinha pela Plaza de Armas. Simplesmente encantadora! O que mais me chamou a atenção, além das duas igrejas (Catedral de Cusco e Compañia de Jesus), foram os casarões ao redor da praça, em arquitetura colonial espanhola com muitos arcos e sacadas charmosas. Atualmente, esses casarões hospedam restaurantes, lanchonetes de franquias internacionais e lojas, tudo estritamente voltado aos turistas.

A praça em si é muito bonita e bem cuidada, com seus jardins floridos e vários bancos espalhados para que os transeuntes possam descansar e apreciar a paisagem.

Ao redor da Plaza de Armas de Cusco estão casarões em arquitetura colonial espanhola. Puro charme!

Ao fundo, a Igreja da Companhia de Jesus.


Depois de passar um bom tempo apreciando a beleza da Plaza de Armas de Cusco, seguimos para a Avenida El Sol, onde há várias casas de câmbio para trocar nossos dólares por soles.

Observação: Ao redor da Plaza de Armas também não faltam casas de câmbio, mas um funcionário do hotel nos indicou a Avenida El Sol.

Na verdade, o que encontramos foram lojas vendendo diferente itens, em sua maioria voltados ao turismo, com um pequeno quiosque no interior para efetuar o câmbio de moedas. Não são casas de câmbio nesse sentido estrito. Fomos passando pelas lojas nos informando do câmbio e acabamos escolhendo uma que nos passou mais segurança. Trocamos $500.00 dólares a um câmbio de $3,24 soles por dólar.

Daqui, continuamos caminhando pela Avenida El Sol até o edifício da Municipalidad del Cusco, onde fica a Central da COSITUC (Comite de Servicios Turisticos de Cusco), responsável pela venda dos famosos e imprescindíveis Boletos Turísticos.

Caminhando pela Avenida El Sol, avenida mais importante do centro histórico de Cusco.

Edifício sede da Municipalidad del Cusco, onde se pode comprar o boleto turístico na Central da COSITUC.


Como falei anteriormente, a compra do Boleto Turístico é imprescindível para visitar as principais atrações de Cusco e arredores, incluindo museus e sítios arqueológicos.

Existem alguns tipos de boleto que o visitante estrangeiro pode comprar, contudo, recomendo o mais amplo, incluindo 14 atrações, denominado de Boleto General com 10 dias de vigência, custando $130,00 soles por pessoa (maio/2017).

As 14 atrações incluídas neste boleto estão divididas em três circuitos, conforme abaixo:

  • Circuito I: Saqsayhuaman, Q'enqo, Puka Pukara e Tambomachay.
  • Circuito II: Museo de Sitio de Qorikancha, Museo Histórico Regional, Museo de Arte Contemporáneo, Monumento a Pachacuteq, Tipon e Pikillaqta.
  • Circuito III: Ollantaytambo, Pisac, Chinchero e Moray.

No momento da compra temos que preencher o nosso nome no boleto, que é individual. Além do mais, no boleto já vem a informação de data inicial e data final de vigência.

À medida que vamos utilizando o boleto, um furo é feito sobre a foto da atração para indicar sua visita.

Meu boleto turístico de Cusco.


Como ainda estava cedo, resolvemos ficar sentadinhas em um dos diversos bancos espalhados pela Avenida El Sol para descansar... Descansar??? Você deve estar se perguntando! Gente, esse mal da altitude, vulgo soroche, é muito louco mesmo! Até a caminhada mais lenta dá um cansaço... uma falta de ar...

Enquanto estávamos sentadas, coincidentemente em um banco em frente ao sítio arqueológico de Qorikancha, uma passeata de manifestação contra a política do governo atual tomou conta da Avenida El Sol em direção a Plaza de Armas. Ainda bem que a manifestação estava pacífica e não nos gerou contratempos. Contudo, mais tarde encontramos cartazes avisando que no dia seguinte haveria greve geral. Ihhhhh... justamente no dia em que agendamos o city tour por Cusco...

Avenida El Sol tomada por uma manifestação pacífica contra o governo.


Por volta das 10:00 a fome atacou e deixamos nosso banquinho na Avenida El Sol rumo a Plaza de Armas para lanchar. Acabamos escolhendo a Starbucks (os mais radicais não me julguem!), que, para a nossa infelicidade, ficava no segundo piso de um casarão. Pense na dificuldade para subir cada degrau! Parece piada! Mas não é...

A Starbucks fica neste antigo casarão na Plaza de Armas. Arquitetura graciosa!


Abaixo, a descrição da conta do nosso lanchinho inflacionado na Starbucks (mas internet e banheiro gratuitos sempre salvam os turistas!):

- Cappuccino: 10,50
- Mocha Caramel: 14,50
- Pão de queijo: 2 x 2,50 = 5,00
TOTAL: $30 soles

Às 10:30 deixamos a Starbucks e seguimos novamente para a Avenida El Sol, agora com o objetivo de passar na agência Fabulous Peru Tours para acertar o pagamento do valor restante do city tour que contratamos com antecedência pelo site da agência. Este passeio custa $16 dólares por pessoa, totalizando em $32 dólares para mim e minha mãe. No momento da reserva foi solicitado um adiantamento de metade do valor, que foi pago por meio do PayPal, com acréscimo de 10% referente à taxa de utilização da plataforma. Sendo assim, teremos que pagar o restante do valor ($16 dólares) hoje diretamente à agência. Acabei optando em pagar o valor em soles, o que totalizou em $52,80 soles, com um câmbio alto praticado pela agência de $3,30 soles por dólar.

Aproveitei para perguntar se a greve geral iria atrapalhar nosso passeio. A atendente apenas nos informou que se houvesse cancelamento, seríamos avisadas no dia seguinte...

Com as questões práticas resolvidas, agora finalmente poderemos iniciar a visita às atrações programadas para o dia de hoje, começando pelo Museo Inka, que fica em uma rua adjacente a Plaza de Armas.

Passando pelo Colégio San Francisco de Borja, ao lado do Museo Inka.


O Museo Inka está localizado no Palacio del Almirante, datado do início do século XVII, seguindo a arquitetura colonial espanhola característica em Cusco. O edifício de dois pavimentos é construído em volta de um pátio ao ar livre, com uma fonte central.

O museu possui um acervo dedicado à cultura inca desde os seus primórdios, contando com mais de 3.000 peças em exposição. O ingresso para visitantes estrangeiros custa $10,00 soles por pessoa. Não é permitido fotografar dentro das salas de exposição.

Chegando ao Museo Inka, em Cusco.

Praça central do Palacio del Almirante, edifício que abriga o Museo Inka.

O trabalho manual utilizando o tear é simplesmente incrível!


Fizemos nossa visita em apenas uma hora. O museu é pequeno mas seu acervo é ótimo para conhecer e entender um pouco a história da cultura inca. Recomendo!

Logo depois das 12:00 saímos do Museo Inka e seguimos para o Museo de Arte Precolombino (MAP), onde tínhamos reserva para o almoço no seu badalado restaurante, o MAP Café.

O MAP fica localizado na Plazoleta Nazarenas, uma pequena praça onde aproveitamos para sentar em um de seus banquinhos para descansar e esperar até o horário da nossa reserva de almoço às 12:30.

Na praça estavam duas mulheres com trajes típicos e acompanhadas de um cordeiro (ou seria um cabrito?!) e um filhote de llama (ou seria alpaca? já não consigo diferenciar quando adultos, imagina filhotes!), oferecendo fotos aos turistas em troca de uma gorjetinha básica. Confesso que não conseguimos resistir à tanta fofura que fomos lá tirar nossas fotos!

Fachada do Museo de Arte Precolombino, em Cusco.

Plazoleta Nazarenas, onde está localizados o Museo de Arte Precolombino.

Não consegui resistir à esta foto clássica em Cusco!


Às 12:30 fomos para o restaurante MAP Café, situado em uma espécie de contêiner (ou na descrição do site, um cubo de cristal!) no pátio central do Museo de Arte Precolombino. Para acessar o restaurante não é preciso comprar ingresso do museu.

Fomos muito bem recebidas e conduzidas até à mesa. Nosso atendente era extremamente simpático e gentil, explicando as opções de almoço e esclarecendo nossas dúvidas. Aqui conhecemos a "hierba buena" (hortelã) e a "hierba luisa" (capim santo), para servir com nossas limonadas.

Não pedimos nenhuma entrada do cardápio. Ainda bem, pois servem de cortesia pãezinhos quentinhos acompanhados de um molho com azeito de oliva, azeite balsâmico e outros temperinhos incluindo pimenta.

De prato principal, minha mãe e eu escolhemos a mesma coisa, "Estofado de Pollo MAP Café", peito de frango recheado com queijo de cabra, servido sobre "trigotto" (risoto de trigo) ao molho de "ají amarillo" (espécie de pimenta amarela típica do Peru).

De sobremesa, por sugestão do nosso atendente, pedimos "Trufas Calientes", que são bolinhas de chocolate (no estilo petit gateau) servidas com sorvete. Junto com o prato vem uma tacinha com um "shot" de pisco e aguaymanto (frutinha que parece uma mini laranja). Mas não é só isso! Do nada, e me pegando totalmente de surpresa, o atendente quebra a tacinha (que eu achava ser de vidro) sobre o doce! Na verdade a tacinha é feita de açúcar e, claro, é comestível. Achei incrível!

Tudo que comemos estava simplesmente divino! Começamos com o pé direito nossa experiência gastronômica em Cusco, que possui vários restaurantes conceituados. Recomendo demais o MAP Café!

Nosso almoço divino no restaurante MAP Café.


Abaixo, a descrição detalhada da nossa conta no MAP Café:

- Limonada com hierba buena: 2 x 12,00 = 24,00
- Estofado de pollo: 2 x 60,00 = 120,00
- Trufas calientes: 34,00
SUBTOTAL: 178,00
- Gorjeta (12%): 22,00
TOTAL: $200,00 soles


Às 14:00, quando terminamos de almoçar, desistimos de visitar o Museo de Arte Precolombino e seguimos com o nosso passeio rumo ao bairro de San Blas. Antes tivéssemos visitado o museu, pois no meio do caminho começou a chover... Nos abrigamos numa padaria e esperamos um tempo até a chuva passar.

Quando a chuva amenizou, continuamos nosso roteiro passando em frente ao Palacio Arzobispal, onde fica o Museo de Arte Religioso. Estava nos planos visitar esse museu, assim como também estava nos planos comprar o boleto do circuito religioso, que inclui a entrada para a Catedral de Cusco, Iglesia de la Compañia de Jesus, Templo de San Blas e Museo de Arte Religioso. Contudo, achei que não valeria à pena, visto que não tínhamos muito interesse em visitar o museu, nem o Templo de San Blas. O blog Sundaycooks tem uma postagem interessante sobre o boleto do circuito religioso.

Continuamos pela rua Hatunrumiyoc, onde há um grande muro do Palacio Arzobispal feito com pedras encaixadas da época do Império Inca. É neste muro que está a famosa "Pedra de 12 Ângulos". Confesso que nos faltou um guia para explicar sobre a importância desta pedra, e acabamos passando batido por ela!

Do lado direito, o muro do Palacio Arzobispal feito com pedras encaixadas da época do Império Inca.


Continuamos subindo pela rua Hatunrumiyoc rumo ao bairro de San Blas, considerado atualmente como uma região artística e badalada de Cusco. Por conta das ruas íngremes, as calçadas dão lugar a escadas. Haja fôlego!

Enfim chegamos à pracinha principal de San Blas, onde há uma pequena igreja, o Templo de San Blas. Aqui já conseguimos sentir o clima mais descontraído e jovial do local, que abriga muitos albergues (hostels) e bares descolados.

O tempo estava bem nublado e com um chuvisco insistente. Por isso, pouco aproveitamos o local e rapidamente descemos novamente rumo a Plaza de Armas.

Subindo em direção ao bairro de San Blas, em Cusco.

O descontraído bairro de San Blas, em Cusco.

Vista de Cusco a partir do bairro de San Blas.

Templo de San Blas.

Descendo rumo a Plaza de Armas. A região central de Cusco é muito charmosa!


Chegamos a Plaza de Armas por volta das 15:30 e fomos visitar a Iglesia de la Compañia de Jesus, cujo ingresso custa $10,00 soles por pessoa. Assim que entramos, uma mulher nos ofereceu seu serviço de guia pela igreja para explicar sobre o local e importantes fatos históricos. Resolvemos aceitar e ela nos cobrou $20,00 soles pelo passeio guiado dentro da igreja. Foi bem interessante!

A construção original da igreja data de 1571. Contudo, após o terremoto de 1650, a igreja foi quase que totalmente destruída. Em 1654, os trabalhos de reconstrução da igreja foram iniciados e finalizados apenas 17 anos depois. Nesta nova construção, o estilo de arquitetura adotado foi o denominado "barroco andino".

Após a visita guiada, aproveitamos para subir até a base das duas torres, de onde se tem uma bela vista da Plaza de Armas. Minha ideia era subir perto do pôr do sol, que aconteceria por volta das 17:30. Contudo, como o tempo continuava bem nublado, e ainda estava bem cedo, achei melhor subirmos logo.

Às 16:20 deixamos a igreja e resolvemos voltar ao hotel para descansar um pouco.

Iglesia de la Compañia de Jesus, na Plaza de Armas de Cusco.

Vista da Plaza de Armas a partir da base das torres da Iglesia de la Compañia de Jesus.

Detalhes da arquitetura de Cusco visto a partir da Iglesia de la Compañia de Jesus.

Ampla vista da Catedral de Cusco, a partir da Iglesia de la Compañia de Jesus.

Não me canso de tirar fotos da Plaza de Armas! Catedral de Cusco ao fundo.

Bela arquitetura do centro histórico de Cusco.


Antes de entrar no hotel, aproveitamos para passar na farmácia que fica bem em frente para comprar garrafas de água e, por sugestão de uma senhora que conhecemos no MAP Café, duas latas de OxiShot, um tubo de aerossol cheio de oxigênio comprimido, que, teoricamente, ajuda a aliviar a falta de ar provocada pelo soroche. Quando peguei a lata, a impressão que tive era que estava vazia! Sem falar que achei esse oxigênio comprimido bem inflacionado, quase $30,00 soles cada lata. No final, nossa compra na farmácia totalizou em $72,50 soles.

Voltamos ao hotel e utilizamos o OxiShot. Confesso que não sei se ajudou ou não! Mas é que nem o chá de coca... por via das dúvidas, é melhor experimentar!

Oxigênio comprimido para aliviar a falta de ar ocasionada pelo soroche.


Depois de um bom descanso, com direito à soneca, voltamos a sair por volta das 19:00 para jantar no restaurante Morena Peruvian Kitchen. Eles não trabalham com reserva de mesas, mas prometem fazer de tudo para acomodar todos os clientes.

Como ainda era cedo, o restaurante estava praticamente vazio. O local possui dois andares com mesas. Escolhemos uma mesa no subsolo pois achamos o ambiente mais tranquilo e agradável.

Não pedimos entrada e fomos direto para o prato principal. Desta vez escolhemos o famoso "Lomo Saltado", que são pedaços de filé mignon salteados com cebola, alho, pimentão, tomates, batatas e ají amarillo (apaixonada por esta pimenta amarela!) servidos sobre quinoa com creme.

Para beber, pedimos limonadas com "hierba luisa" (capim santo).

Só posso dizer que este Lomo Saltado é divino, delicioso, sensacional! Sem falar no atendimento simpático e atencioso, e preço super justo, se comparado com o MAP Café, onde almoçamos. Agora entendi porque o Morena Peruvian Kitchen está super bem avaliado no TripAdvisor. Se você for a Cusco, não deixe de experimentar este restaurante.

O Lomo Saltado vem bem servido, por isso não sobrou espaço para a sobremesa!

Nosso jantar maravilhoso no restaurante Morena Peruvian Kitchen. "Lomo saltado" divino!


Abaixo, a descrição detalhada da nossa conta no Morena Peruvian Kitchen:

- Limonada com hierba luisa: 2 x 13,00 = 26,00
- Lomo saltado: 2 x 45,00 = 90,00
SUBTOTAL: 116,00
- Gorjeta (12%): 14,00
TOTAL: $130,00 soles


Depois desse maravilhoso jantar, e com os buchinhos bem cheios, resolvemos dar uma volta na Plaza de Armas para ver a sua iluminação noturna. Contudo, o frio era tanto (de bater os dentes!) que não aguentamos ficar no relento nem 10 minutos e rapidinho voltamos para o hotel!

Catedral de Cusco na Plaza de Armas.

E assim termina nosso segundo dia em Cusco! Abaixo o mapa com as atrações visitadas e o trajeto percorrido a pé (aproximadamente 4,5km... acho que exageramos!):




TROCA DE MOEDA:

DÓLARES TROCADOS EQUIVALENTE A SOLES COTAÇÃO
US$500.00 S/1.620,00 3,24
Total de Soles Adquiridos: 1.922,65 / Resta em Dólares: 1,200.00

GASTOS DIÁRIOS (em soles peruanos, para duas pessoas):

ESTIMATIVA DE GASTOS GASTOS EFETIVOS ECONOMIA
Boleto Turístico: 2x130=260,00 Boleto Turístico: 260,00 0,00
Boleto Religioso: 2x40=80,00 Boleto Religioso: 0,00 80,00
City Tour: 52,00 City Tour: 52,80 -0,80
Museo Inka: 2x10=20,00 Museo Inka: 20,00 0,00
Museo Arte Precolombino: 2x20=40,00 Museo Arte Precolombino: 0,00 40,00
Almoço (MAP Café): 200,00 Almoço (MAP Café): 200,00 0,00
Iglesia Compañia Jesus: 2x10=20,00 Iglesia Compañia Jesus: 20,00 0,00
Jantar (Morena): 200,00 Jantar (Morena): 130,00 70,00
Lanches: 50,00 Lanches: 30,00 20,00
Guia na igreja: 20,00 -20,00
Gorjeta para foto: 9,00 -9,00
922,00 741,80 180,20
ESTIMATIVA INICIAL PARA SUPRIMENTOS/FARMÁCIA GASTOS EFETIVOS SALDO
150,00 72,50 77,50
150,00 72,50 77,50
Saldo Anterior: 191,15 + 1.620,00 / Saldo Atual: 996,85 / Economia Geral: 218,70

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...