23 julho 2017

[Peru 2017] 4º dia: Cusco (Passeio a Pisac)

Neste quarto e último dia em Cusco, fomos conhecer o Sítio Arqueológico de Pisac. Conhecemos ainda o mercado de Pisac, que fica no centro deste pequeno povoado.

À tarde, aproveitamos para visitar a Catedral de Cusco, uma vez que não conseguimos visitá-la no dia anterior pois estava fechada por motivos de segurança, por conta das manifestações que estavam acontecendo na Plaza de Armas.

À noite, jantamos no restaurante LIMO, onde tínhamos reserva para às 19:00. Mas já antecipo que a experiência gastronômica deixou um pouco a desejar...

A seguir, o relato detalhado deste dia, incluindo muitas fotos, informações e uma comparação entre os gastos estimados com os gastos efetivos.

ROTEIRO ORIGINAL (Quarta-Feira 31/05/2017):

Ruínas e mercado de Pisac (reservado às 9:00 com a Taxi Datum, ingresso incluído no boleto turístico)
Jantar: Restaurante LIMO (reservado às 19:00)

RELATO DO DIA:

Como falei na postagem de Planejamento do Roteiro, agendei o traslado até o Sítio Arqueológico de Pisac e depois até o mercado de Pisac com a empresa Taxi Datum. Esta empresa oferece traslados e passeios privativos, contudo os motoristas não atuam como guias. Tomei conhecimento da Taxi Datum em uma postagem sobre Cusco e Vale Sagrado do blog Viaje na Viagem e, durante minhas pesquisas, encontrei ótimas recomendações. Por isso, todos os traslados privativos que precisei durante a viagem, agendei previamente no próprio site da empresa Taxi Datum. Para efetuar a reserva não há exigência de pagamento antecipado. O pagamento é feito diretamente ao motorista.

Como ainda tínhamos tempo antes do horário agendado para a saída do passeio, resolvemos passar rapidamente na farmácia em frente ao hotel para comprar água e lanchinhos para levar.

Pontualmente às 09:00, o motorista Igor nos buscou no hotel Ramada Costa del Sol Cusco e seguimos até o Sítio Arqueológico de Pisac, que fica a cerca de 40km de Cusco.

O trajeto passa por Saqsayhuaman, que visitamos no dia anterior (veja a postagem do nosso 3º dia em Cusco). Nosso motorista Igor parou rapidamente em um acostamento onde pudemos apreciar do alto uma bela vista de Saqsayhuaman e da região de Cusco. O dia estava lindo!

Vista incrível do sítio arqueológico de Saqsayhuaman.

Dia lindo para visitar a região de Cusco.


Depois de percorridos cerca de 20km, por volta das 09:30, Igor fez uma parada em Awana Kancha, local que abriga projetos com o objetivo de promover a tradição têxtil tradicional andina, ajudando várias comunidades da região. Além disso, existe uma espécie de fazenda com vários camelídeos. Aqui podemos aprender a diferença entre llamas, alpacas, vicuñas, etc. Achei bem interessante o local, mas fizemos uma visita rápida de uns 10 minutos somente.

Uma coisa é certa... durante toda a minha viagem, principalmente por Cusco e Vale Sagrado, tentei assimilar as diferenças entre os camelídeos, mas sem sucesso! Até hoje tenho uma dificuldade enorme para diferenciar llamas e alpacas!

Em Awana Kancha podemos aprender a diferença entres os camelídeos sul-americanos (llamas, alpacas, etc).

E agora? Quem se arrisca? Llamas, alpacas... Não sei!

Oi! As llamas conseguem fazer umas carinhas bem engraçadas!

Mami interagindo com as llamas!

Visitando Awana Kancha, a 23km de Cusco.


Depois de visitar Awana Kancha, voltamos ao carro e continuamos a viagem rumo a Pisac. Mais uma vez, fizemos nova parada, agora no Mirador de Taray, um mirante de onde tivemos uma vista espetacular do Vale Sagrado, com o Rio Urubamba contornando a região.

Vista espetacular para o Vale Sagrado no Mirador de Taray. Rio Urubamba contornando a região.

Mami e eu no Mirador de Taray. À direita, uma estátua de um condor, um dos símbolos da região.


Pegamos um pequeno congestionamento na ponte sobre o Rio Urubamba e que dá acesso ao povoado Pisac. Enfim chegamos no sítio arqueológico por volta das 10:30 e o nosso motorista Igor nos deu uma hora para visitar o local.

Logo na entrada, vários guias oferecem seus serviços para uma visitação guiada do sítio arqueológico (chegam a ser bem insistentes, o que irrita um pouco), mas devido ao curto tempo, achamos melhor fazer o passeio por conta própria e de forma mais tranquila.

O Sítio Arqueológico de Pisac, cujo ingresso está incluído no Boleto Turístico, está localizado a 33km da cidade de Cusco e consiste em um complexo de construções datadas do período auge do desenvolvimento Inca voltadas para as atividades religiosas e agrícolas.

Assim que entramos já podemos perceber a grandiosidade do local. De longe avistamos uma arquitetura parecida com uma escadaria. Contudo, à medida que nos aproximamos, constatamos que cada "degrau" desta enorme escadaria é muito alto! Eu diria que chegam a uns 3 metros de altura ou mais, se estendendo até o topo do local. Depois descobri que esta arquitetura tinha propósitos agrícolas, pois cada nível destes gigantescos terraços agrícolas proporcionava diferentes situações climáticas para o cultivo de diferentes espécies de alimentos. Impossível não se impressionar com a inteligência do Império Inca!

Fomos caminhando até o topo dos terraços agrícolas, de onde se tem uma vista sensacional do sítio arqueológico de Pisac. Daqui poderíamos ter subido mais ainda, para conhecer as ruínas de antigas construções, que pareciam casas, mas o cansaço e o curto tempo não nos deixou!

Acredito que uma visita guiada deva ser bem interessante. Mas por conta da altitude, do cansaço, da idade, etc, não nos pareceu viável fazer uma visita guiada em apenas uma hora, pois o lugar é imenso.

Chegando ao sítio arqueológico de Pisac.

Os terraços agrícolas de Pisac impressionam!

Passeando pelo sítio arqueológico de Pisac.

Vista panorâmica do sítio arqueológico de Pisac.

No topo do local há várias ruínas de antigas construções.

Quem resiste à essa vista espetacular?

Galera cheia de fôlego subindo até o topo do sítio arqueológico de Pisac.


Depois de uma hora desbravando o local, deixamos o parque e nos encontramos com o nosso motorista Igor para dar continuidade ao passeio, agora rumo ao mercado de Pisac.

Na minha opinião, para se fazer uma visita mais proveitosa do sítio arqueológico de Pisac, o ideal é contratar um passeio guiado com duração acima de uma hora, principalmente para quem tem mais idade e dificuldade de locomoção. Fica a dica!

Às 12:00 chegamos ao mercado de Pisac, que fica na Plaza Constitución. Aqui nosso motorista nos deixou livre para almoçar e aproveitar o mercado.

Como a fome estava grande, fomos em busca de um local para almoçar. Achamos melhor escolher algo mais simples. Por isso, fomos de pizza no restaurante Dionicio. Duas pizzas individuais, mais refrigerante e gorjeta, totalizou em $62,00 soles.

Depois do almoço, passamos rapidamente pelo mercado. Confesso que minha mãe e eu não nos empolgamos com qualquer espécie de compras. Adoramos apreciar o artesanato local, mas fica só nisso mesmo! Contudo, para não dizer que saí de mãos abanando, comprei um par de brincos e um anel de prata!

As vivas cores do artesanato exposto no mercado de Pisac.

Passeando pelo mercado de Pisac.


Às 13:15 nos encontramos com o nosso motorista e pegamos a estrada de volta a Cusco, onde chegamos por volta das 14:00.

Quando nosso motorista Igor nos deixou no hotel, paguei o valor do passeio, que custou $200,00 soles, e achei de bom tom deixar-lhe uma gorjeta de $20,00 soles.

Aproveitamos para trocar mais moeda na Avenida El Sol, na mesma loja onde já havíamos trocado dinheiro antes. Desta vez trocamos $700.00 dólares a um câmbio de $3,24 soles por dólar.

Voltamos ao hotel para guardar parte do dinheiro no cofre e saímos novamente para tentar visitar a Catedral de Cusco, uma vez que não conseguimos visitá-la no dia anterior por conta das manifestações da greve geral que estavam ocorrendo na Plaza de Armas.

Hoje a Catedral estava aberta e pudemos entrar para visitá-la. O ingresso custou $25,00 soles por pessoa. Logo que entramos, um guia nos ofereceu o serviço de visita guiada e resolvemos aceitar. O guia nos cobrou o valor de $25,00 soles. Pena que não é possível fotografar no interior da Catedral.

A Catedral de Cusco é formada por mais dois templos adjacentes: Templo do Triunfo e Templo da Sagrada Família. A construção atual da Catedral é resultado de diversos projetos arquitetônicos que remontam desde 1539, quando o Templo do Triunfo, primeira igreja do local, foi construído sobre o que restou de edificações do Império Inca. A Catedral propriamente dita teve sua construção iniciada em 1560 e finalizada em 1664. Infelizmente, muitas pedras e outros materiais foram retirados de Saqsayhuaman para a construção não só da Catedral, mas de várias outras edificações coloniais espanholas. O que encontramos atualmente no sítio arqueológico de Saqsayhuaman é apenas vinte porcento do que um dia foi este importante local do Império Inca.

Apenas em 1723 iniciou-se a construção do Templo da Sagrada Família, anexo à Catedral.

Templo da Sagrada Família, anexo à Catedral de Cusco.

Catedral de Cusco, na Plaza de Armas.

Templo do Triunfo, anexo à Catedral de Cusco.


Depois de visitar a Catedral de Cusco, voltamos ao hotel para descansar. Mas antes paramos para tomar um café no restaurante do Museo del Café.

Tomando um cafezinho reconfortante no Museo del Café.


Às 16:45 retornamos ao hotel para descansar antes de sair novamente para o nosso jantar reservado às 19:00 no restaurante LIMO.

Foi quando comecei a ter pontadas bem agudas na cabeça, com um intervalo de 5 minutos entre uma dor e outra. Sinistro demais! Como era a nossa última noite em Cusco e eu estava querendo conhecer o restaurante LIMO, saímos mesmo assim. Mas minha mãe ficou bem preocupada, inclusive eu estava morrendo de medo de ter um AVC, ou coisa do tipo. Tomei um remédio analgésico e anti-inflamatório para ver se passava a dor de cabeça, mas nada deu jeito.

Chegamos ao restaurante e nos levaram até uma mesa na varanda, com vista para a Plaza de Armas. De entrada, pedi camarões empanados com quinoa acompanhados de salada. Além disso, de cortesia, são servidas batatas fritas acompanhadas com três tipos de molho. Até aí estava tudo bem gostoso!

De prato principal, minha mãe pediu sopa de quinoa e vegetais e eu pedi um filé mignon acompanhado de noque ao molho de ají amarillo (a pimenta amarela que adoro!). Infelizmente, não gostei da minha carne, não estava macia e o sabor do molho não me agradou. E olha que mesmo com muitas pontadas na cabeça meu paladar não foi alterado! Esperava bem mais desse restaurante...

Parte do que foi nosso jantar no restaurante LIMO. Deixou a desejar...


Como realmente não estava me sentindo nada bem, pedimos logo a conta para voltarmos ao hotel.

Abaixo o detalhamento da nossa conta no restaurante LIMO:

- Limonada: 11,00
- Camarões com quinoa: 38,00
- Filé com nhoque: 65,00
- Sopa de quinoa: 31,00
SUBTOTAL: 145,00
- Gorjeta (13%): 20,00
TOTAL: $165,00 soles

E assim terminou nosso último dia em Cusco... Infelizmente, o soroche (mal da altitude) me pegou de jeito e confesso que já estava louca para deixar Cusco. Não aguentaria nem mais um dia nessa altitude. Senti pontadas na cabeça muito sinistras e preocupantes. Amanhã, seguiremos pelo Vale Sagrado rumo a Ollantaytambo, próxima cidade onde ficaremos hospedadas.

Abaixo o mapa com as atrações visitadas no dia de hoje:




TROCA DE MOEDA:

DÓLARES TROCADOS EQUIVALENTE A SOLES COTAÇÃO
US$700.00 S/2.268,00 3,24
Dólares Restantes: US$500.00

GASTOS DIÁRIOS (em soles peruanos, para duas pessoas):

ESTIMATIVA DE GASTOS GASTOS EFETIVOS ECONOMIA
Passeio Pisac: 200,00 Passeio Pisac: 200,00 0,00
Almoço e lanche: 100,00 Almoço e lanche: 81,00 19,00
Jantar (Restaurante LIMO): 200,00 Jantar (Restaurante LIMO): 165,00 35,00
Catedral de Cusco: 2x25,00=50,00 -50,00
Gorjeta camareira: 10,00 -10,00
Gorjeta motorista: 20,00 -20,00
Guia catedral: 25,00 -25,00
500,00 551,00 -51,00
SALDO PARA SUPRIMENTOS/FARMÁCIA GASTOS EFETIVOS SALDO
77,50 17,50 60,00
77,50 17,50 60,00
Saldo Anterior: 707,85 + 2.268,00 / Saldo Atual: 2.407,35 / Economia Geral: 210,70

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...